Notícias
Duplicação de trecho da Estrada Velha entre Perus e Laranjeiras tem prazo pra começar
Passados 90 dias desde a última reunião de trabalho, novamente voltou à mesa a proposta de saídas alternativas para beneficiar os motoristas que amargam minutos, às vezes horas até, percorrendo o trecho compreendido desde o trevo “Comendador Fiorelli Peccicacco” (Fazendinha), em Perus, até a divisa com o município de Caieiras (Laranjeiras). Em comum, a avenida Raimundo Pereira de Magalhães, também conhecida como Estrada Velha de Campinas. O encontro ocorreu no gabinete da Subprefeita de Perus, Luciana Torralles, quinzena passada.

As conversas envolvendo a Prefeitura, Câmara, o prefeito Gerson Romero e o presidente da Casa, o Dr. Panelli, se arrastam de algum tempo. Para ser exato, o último encontro aconteceu em Caieiras, na segunda quinzena de agosto. A aproximação com a prefeitura regional em Perus vem se solidificando desde a feitura de serviços comuns, iniciados no bairro limítrofe em vila Rosina.

Mais que vencer os cerca de 4,3 quilômetros que perfazem o trajeto nos chamados horários de rushes é compreender que avanços significativos ocorreram no período. A Prefeitura de São Paulo não pode receber em doação área lindeira à rodovia. Então se partiu para a discussão do tipo de zoneamento que o trecho se compreende, que tipo de empresas poderá abrigar. Depois, se essas empresas, em contrapartida pelas instalações, se colocam como interessadas em investir no custeio das obras.

“Conversei com o vereador paulistano Fábio Riva – líder do prefeito Bruno Covas no plenário da Câmara em São Paulo, reuniu a prefeita em Perus, Luciana Torrales e o prefeito Gersinho Romero, buscando alternativas. Ao que nos parece, teremos um final extremamente feliz depois de tantas idas e vindas”, explica Dr. Panelli.

A ideia é desafogar o fluxo viário em ambas as direções, pois são três pistas. Uma nova faixa de rolamento seria aberta em área pertencente à pedreira, permitindo que o “funil” nas proximidades do trevo fosse eliminado. Esse fluxo teria como desfecho já no limite da divisa entre os municípios, quase em Laranjeiras.

Mais que o início das obras estimado para o primeiro semestre do ano que vem, no pacote deverão surgir empregos, vez que as empresas parceiras atuam no segmento de logística e para funcionar, necessariamente terão de demandar por mão de obra – de Perus e de Caieiras.